terça-feira, 11 de novembro de 2008

ausencia_43
imagem da internet


Volta até mim, no silêncio da noite
A tua voz que eu amo
E as tuas palavras que eu não esqueço
Volta até mim para que a tua ausência
Não embacie o vidro da memória, nem o transforme
No espelho baço dos meus olhos
Volta com os teus lábios, cujo beijo
Sonhei num estuário...
Vestido com a mortalha da névoa
E traz contigo a maré da manhã
Com que todos os náufragos sonharam

[Volta Até Mim, No Silêncio Da Noite... - Nuno Júdice]




PRECISO ME ENCONTRAR
Candeia
Interp.: Marisa Monte


Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir prá não chorar  (2x)
Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer, quero viver
Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir prá não chorar
Se alguém por mim perguntar
Diga que eu só vou voltar
Quando eu me encontrar
Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer, quero viver
Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir prá não chorar
Se alguém por mim perguntar
Diga que eu só vou voltar
Quando eu me encontrar
Quando eu me encontrar
Quando eu me encontrar
Depois que eu me encontrar
Quando eu me encontrar
Depois, depois
Que eu me encontrar
Quando eu me encontrar
Depois, depois
Depois que eu me encontrar


Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Pergunte-me

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Carregando...

Perdi todos :'(

Arquivos