sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Tela: Émile Friant


LEVO COMIGO AS ÁRVORES
Albano Martins


Levo comigo as árvores,
os lagos,
o vento — as suas cestas
de merenda e volúpia.
À beira
dos relâmpagos planto
uma araucária, uma raiz
de espadas flutuantes ou adagas
floridas — o crepúsculo,
talvez, cinzenta
espuma volátil
de beijos e de lágrimas.

separador13
© ALBANO MARTINS
In Assim São as Algas, 1999
MAIS DO AUTOR - A VOZ DA POESIA

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Perdi todos :'(

Arquivos