domingo, 31 de janeiro de 2010

Voz: Gilberto Miranda Jr. Ilustração de telas: Salvador Dali.
Fonte do Vídeo >
AQUI

SOBRE A LOUCURA
Edward Bond

Nós não podemos falar nada sobre nós e a nossa época, sem começarmos por definir a loucura.

Como é que se explica que nós sejamos seres dotados de razão, enquanto a nossa sociedade é tão ligada à loucura?

Como as pessoas que tem toda a sua razão podem agir como se estivessem loucas e acreditar nas idéias loucas que a sociedade lhe impõe?

Nós podemos encontrar uma resposta com aqueles que perderam a razão.

O que é que os deixou loucos?

As pessoas ficam assim quando não chegam a criar uma relação funcional e prática com a sociedade e com a realidade.

O que eles fazem?

Eles criam uma sociedade que é uma realidade para eles.

Eles ficam loucos para não perder a sua razão.

A sua loucura é a explicação que eles dão para a loucura que eles encontram no mundo.

sábado, 30 de janeiro de 2010

SELO EXCELLENT

excellent

Recebi da amiga Denize,
do
Blog da Comentarista

Este selo dá, a cada blogueiro, o reconhecimento do seu valor.

Regras

1. Exibir a imagem e publicar as regras;

2. Colocar no seu post o nome e o link do Blog que te presenteou (no início do post);

3. Por último, indique 15 Blogs de amigos que você deseja presentear com este lindo selo.

INDICO (aos aniversariantes de Janeiro) 

Paulo Madjarof Filho - (07/01)

Blog:
Universo Psi

Cleo Machado (09/01)
Blog:
Meu Cantinho na Net

Mariana Maciel (10/01)
Blog:
Gargalhando por Dentro

Nardélio Fernandes Luz (12/01)
Site:
Nardélio Fernandes Luz

Ismaelita (17/01)
Blog:
Jesus Cristo, Minha Esperança

Xenia Da matta (18/01)
Blog:
Cuca Super Legal

Lady Sixties (21/01)
Blog:
Blog In Teste

S. Albano (22/01)
Blog:
S. Albano

Thatalyscal (30/01)
Blog:
Mensagens, Reflexões, Ilusões

sábado, 23 de janeiro de 2010

 dialogosobreoamor 
            Imagem da Internet, até o momento sem identificação de autoria

 

A  jovem discípula acercou-se do mestre e, ruborizando-se, pediu-lhe que falasse do amor.
O Sábio sorriu, e, desculpando-se, perguntou-lhe o que ela considerava como sendo o amor.
Emocionando-se, a aprendiz explicou:
- Compreendo o amor, como sendo a ânsia que experimentam as praias, que aguardam os beijos sucessivos das ondas contínuas do mar;
como a sofreguidão que tem a raiz de introduzir-se no solo, a fim de sustentar a planta;
como a expectativa da rocha que anela pela carícia do vento, embora se desgaste com isso;
como o desejo infrene da terra crestada, pela generosidade da chuva;
como a flauta aguarda pelo sopro que lhe arranca das entranhas a doce melodia;
como o barro esquecido pede ao oleiro que lhe dê forma e beleza; como a semente que necessitava despedaçar-se, para libertar a vida;
como a lâmpada apagada que exige a energia para brilhar.
O amor é o sangue novo para o coração e o vinho bom para aquecer a criatura, quando o frio lhe enregela a vida.
Assim vejo e sinto o amor.
E vós, como vedes o amor?
- O amor é o doce e compreensivo companheiro da criatura em todo os dias da sua vida.
Se esta é jovem, ei-lo que se apresenta, ardente e apaixonado, como no teu caso, mas que segue adiante.
O amor é calmo e ameno.
Não incendeia paixões; dulcifica-as.
Confundido com o desejo, permanece, quando este passa.
Nunca se irrita; porque espera.
Considerado como instinto, persiste, quando descoberto pela razão.
Jamais perturba; pois que felicita e produz harmonia.
O amor é claridade que permanece; é pão que nutre; é vida que se irradia da vida.
Mesmo quando não identificado, encontra-se presente, porque, sem ele, a vida não existe ou perderia o sentido de ser.
A jovem ardente, empalideceu, e, submissa à voz do amor, pediu ao mestre:
- Ensina-me a amar, eu que agora corro em busca do amor, sem dar-me conta que, em mim, ele se deve irradiar, abrangente, em todas as direções.
- Não te apresses no amor, e descobrirás que já começaste a amar, quando sentires necessidade de doar e doar-te sem desejares receber nada em retribuição.

 barrinha_rosa   barrinha_rosa

“Em algum lugar no futuro”,
de Divaldo P. Franco,
pelo Espírito Eros

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

PARTE I

Melhor do que o carinho dos amigos só mesmo compartilhar esse carinho com mais e mais amigos!
Esta foi a forma que encontrei para dizer a todos vocês:
OBRIGADA!

Os selos aqui postados são para TODOS os amigos que passaram por este blog e comentaram, adicionaram, assinaram, seguiram…
E para TODOS os amigos do diHiTT que nos meus posts: votaram, comentaram, indicaram… que me enviaram pedidos de amigo e aceitaram os meus… os que me seguem e os que eu sigo…
Não tem como citar os nomes, mas sei que você sabe que estou falando de você… de você… e de você…
OBRIGADA,  e pegue o seu selinho que vou ficar muito feliz em ver um ou todos eles no seu blog ♥

Um agradecimento especial à Lílian por este mimo!selovovolili 

barrinha (1)

AQUI, OS SELOS:

SELO MUNDO MELHOR

 selinhomundomelhor  
Recebi do amigo
Jânio
, do Blog Made In Blog

Regras:

1. Exibir esta imagem do selo e colocar as regras abaixo dele;
2. Colocar, abaixo do selo, o nome e o link do Blog de quem te presenteou;
3. Dizer as principais coisas que você faz para melhorar o meio ambiente;
4. Indicar 15 amigos para receber o selo, ou quantos mais você desejar.

Dentre as várias atitudes em prol do meio ambiente, destaco as 3 pedidas:
1 – Reciclar o lixo para coleta (ah, usamos adubo orgânico na nossa horta e jardim);
2 – Seguir as dicas para economizar água (inclusive no banho);
3 – Seguir as dicas para economizar energia elétrica (lâmpadas ecônomicas, usar o necessário e deixar desligado o stand by dos aparelhos).

barrinha (1)

SELO BLOG ARRETADO DA GOTA 

 selo_arretado
 
Recebi do amigo 
Roberto do blog Bom De Gol

Regras:

1. Exibir esta imagem do selo e colocar as regras abaixo dele;
2. Colocar, abaixo do selo, o nome e o link do Blog de quem te presenteou;
3. Indicar 15 amigos para receber o selo, ou quantos mais você desejar.

barrinha (1)

SELO CÁPSULA DO TEMPO

selo_capsulatempo 

Recebi da amiga Rosana do blog Pedacinho do Céu

Regras:

1. Exibir esta imagem do selo e colocar as regras abaixo dele;
2. Colocar, abaixo do selo, o nome e o link do Blog de quem te presenteou;
3. Presentear quantos amigos você desejar com este selinho.

barrinha (1)

SELO UMA IMAGEM, MIL PALAVRAS

selo_umaimagemmilpalavras 
Do Prof. Christian

barrinha (1)


Este post tem continuação…

♥♫ Winter Sonata - Piano and violin - Amazing relaxing music♥♫

domingo, 17 de janeiro de 2010


Essa veio do Meme da Voz da Poesia

coracao_alado             imagem da internet sem identificação do autor
 
♥ Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta. ♥

(Mahatma Gandhi)

sábado, 16 de janeiro de 2010

meussegredos                                        Imagem da Internet sem identificação de autoria

♥ ♥ ♥ ♥
Quaisquer que sejam meus segredos, lembre-se, quando eu os confio a você, eles são parte de mim que passam a fazer parte de você.

                                                         ♥ ♥ ♥ ♥

(Texto de John Powell, com livre interpretação)

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

 crescer 
                                     imagem da internet

 Se planejarmos para um ano,
deveremos plantar cereais.

Se planejarmos para décadas,
deveremos plantar árvores.

Se planejarmos para uma vida toda,
deveremos educar o homem.

(Atribuído a Kuan Tzu, III século a.C)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Para ajudar efetivamente o nosso amigo Luciano, você só precisa clicar nos banners. Apenas isso, um click.
Vamos ajudar?
Visite o blog do autor.
Mar de Possibilidades, e clique Vale lembrar que você deve dar apenas 1 clique a cada 24 horas.

“Eu Luciano Maçaneiro, portador de necessidades especiais, devido a um parto muito demorado, tive complicações e com isso tive a chamada paralisia cerebral, o que no meu caso acabou tendo por conseqüência o afeto no aparelho locomotor.

Graças a anos de batalhas de meus pais e mais de 12 cirurgias, atualmente com 28 anos caminho de muletas, sou casado e minha esposa está de 23 semanas esperando nosso primeiro filho...

Para chegar até aqui eu, minha família e amigos passamos por inúmeras dificuldades e desafios, que foram superados graças a determinação de meus pais e minha imensa vontade em cada dia melhorar minhas limitações.

Jamais fiz algo para provar para os outros que eu poderia, mas sim para que eu soubesse que eu era capaz...

Hoje sou a prova viva de que se tivermos consciência de onde estamos, para onde vamos e onde desejamos chegar... Podemos usar a magnífica força do universo a nosso favor...

Comigo isso não é lenda e sim um fato concreto da qual quero ter a honra de compartilhar o uso desta poderosa energia com todos!!!

Por isso tenho dedicado muitas horas de meu dia para atualização de meu blog e também texto inéditos que vocês conhecerão no meu livro “Mar de Possibilidades”.

Esse livro eu já vejo a alguns anos circulando nas mãos de muitas pessoas, metalizo e vejo ele sendo criticado e elogiado pela mídia.

Mas atenham-se aos detalhes este livro ainda não existe...

Loucura... Para mim não eu mentalizo e vejo aquilo que eu acredito, “como” isso irá acontecer não dependerá não de mim, essa preocupação de como será resolvido fica por conta da poderosa e infinita força do Universo.

Realmente hoje “Eu” Luciano não tenho para dispor nenhum real, mas tenho a certeza de que a grandiosa energia do Universo me dará o caminho!

Meu pedido a cada visitante de meu blog é que divulguem para o maior numero de conhecidos, parentes e amigos... VAMOS LEVAR ESSE MAR A NOVOS HORIZONTES!

Que cada visitante de meu blog deixem mensagens de critica, elogio e sugestão...

E que se possível a cada visita clique nos banners dos anunciantes, atualmente cada banner paga R$ R$ 0,10 centavos e temos no momento 3, ou seja o máximo que você irá conseguir ajudar por dia pois só vale o primeiro clique é R$ 030 centavos, somando todos...

O que demonstra que precisaremos de muitos visitantes para conseguir chegar ao objetivo...

CONHECER EFETIVAMENTE O LIVRO “MAR DE POSSIBILIDADES”

VAMOS DESCOBRIR JUNTOS ATÉ ONDE ESSE MAR IRÁ NOS LEVAR, DIANTE DA GRANDEZA DESTE UNIVERSO!

QUERO AGRADECER JÁ A TODOS PELA PARTICIPAÇAO...

Luciano Maçaneiro

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Nova florada…
”Confia ao Senhor as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos”
(Provérbios 16,3)

flor_108O sol é para as flores o que os sorrisos são para a humanidade.
(José Addison)

flor_101Se o amor cabe numa só flor, então é infinito
(Antonio Porchia)
 
flor_102O amor é a única flor que brota e cresce sem a ajuda das estações.
(Khalil Gibran)
 
flor_103Os pensamentos são como as flores, aquelas que apanhamos de manhã mantêm-se muito mais tempo viçosas.
(André Gide)

flor_104Sê alegre apenas depois de dares a volta à vida toda. E regressares então a uma flor, ao sol num muro...
(Vergílio Ferreira)

flor_105A terra é insultada e oferece as flores como resposta.
(Rabindranath Tagore)

flor_106A felicidade é uma flor que não se deve colher.
(André Maurois)
 
flor_107A arte é uma flor nascida no caminho da nossa vida, e que se desenvolve para suavizá-la.
(Arthur Schopenhauer)

Fotos: Luciana

Dedicado a todos os professores, em especial ao Prof. Nelson e Profª Sônia Regly, escolhidos “Professores Destaque Dihitt 2009
Esta homenagem vai também para duas amadas professoras: Iara e Rita de Cássia.


Vídeo com locução do próprio autor. Fonte: Paulasevi

PROFESSORES APAIXONADOS
Gabriel Perissé

Professores e professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde, movidos pela idéia fixa de que podem mover o mundo.

Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que, de múltiplas formas, debilitam as inteligências.

As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos.

Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão, e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato. Apaixonar-se sai caro!

Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu da alegria.

Se estão apaixonados, e estão, fazem da sala de aula um espaço de cânticos, de ênfases, de sínteses que demonstram, pela via do contraste, o absurdo que é viver sem paixão, ensinar sem paixão.

Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado, sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.

Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão. Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.

Continuar amando é não perder a fé, palavra pequena que não se dilui no café ralo, não foge pelo ralo, não se apaga como um traço de giz no quadro. Ter fé impede que o medo esmague o amor, que as alienações antigas e novas substituam a lúcida esperança.

Dar aula não é contar piada, mas quem dá aula sem humor não está com nada, ensinar é uma forma de oração. Não essa oração chacoalhar de palavras sem sentido, com voz melosa ou ríspida. Mera oração subordinada, e mais nada.

Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade. Querem traçar o mapa de inusitados tesouros.

Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma explicação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.

A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.

Gabriel Perissé é doutor em Filosofia da Educação pela USP e autor do livro O professor do futuro (Thex Editora).

domingo, 10 de janeiro de 2010


                                  Fonte do vídeo: fernandasouza

Poesia: Motivo
Cecília Meireles
Musicada e interpretada por: Fagner


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.


©Cecília Meireles
In Viagem, 1939

Leia mais Cecília Meireles na > Voz da Poesia

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Visitando o Reino Encantado de Nhamundá, encontrei esta pergunta: O que é urgente?

Um poeta veio responder ao amigo Lison:

barcoaomar 
                                Imagem: Lupanore

É URGENTE O AMOR
Eugênio de Andrade

É urgente o amor.
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros e a luz
impura, até doer.
É urgente o amor, é urgente
permanecer.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Aqui uma playlist com 17 músicas da Mônica Albuquerque
Recomendo todas!

Mônica Albuquerque e Robson Russo

domingo, 3 de janeiro de 2010

Um projeto que vale a pena apoiar.
Um sonho de muitos que o nosso amigo Fernando Monção está realizando. E precisa da nossa ajuda.

livrosemfronteira 

“Um grande projeto de incentivo à leitura! De uma idéia simples, e ajuda de muita gente, estamos realizando o Projeto Livro Sem Fronteiras, mobilizando a cidade e a rede virtual. Visite nossa página de parceiros e saiba quem são essas pessoas e empresas que merecem nossa fidelidade e reconhecimento pelo envolvimento no crescimento cultural de nossa cidade. Conheça o projeto no site: CIDADE DA LEITURA
www.cidadedaleitura.com

sábado, 2 de janeiro de 2010

"Por mais raro que seja, ou mais antigo,
Só um vinho é deveras excelente.
Aquele que tu bebes, docemente,
Com teu mais velho e silencioso amigo "
(Mario Quintana)

vinho

VINHO E VIRTUDE
Charles Baudelaire

Deveis estar sempre bêbado.

Nada mais conta.

Para não sentir a horrível perda de tempo que esmaga os nossos ombros e nos faz pender para a terra, deveis embebedar-vos sem tréguas.

Mas de quê?

De vinho, de poesia ou de virtude, à vossa escolha. Mas embebedai-vos.

E se algumas vezes nos degraus de um palácio, na erva verde de uma vala, na solidão baça do vosso quarto, acordais, já diminuída ou desaparecida a bebedeira, perguntai ao vento, à vaga, à estrela, à ave, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, perguntai que horas são; e o vento, a vaga, a estrela, a ave, o relógio, vos responderão: "são horas de vos embebedardes!"

Para não serdes os escravos martirizados do tempo, embebedai-vos sem cessar!

De vinho, de poesia, ou de virtude, à vossa escolha.

vinho_e_lareira

ODE AO VINHO
Pablo Neruda

Vinho cor do dia
vinho cor da noite
vinho com pés púrpura
o sangue de topázio
vinho,
estrelado filho
da terra
vinho, liso
como uma espada de ouro,
suave
como um desordenado veludo
vinho encaracolado
e suspenso,
amoroso, marinho
nunca coubeste em um copo,
em um canto, em um homem,
coral, gregário és,
e quando menos mútuo.

O vinho
move a primavera
cresce como uma planta de alegria
caem muros,
penhascos,
se fecham os abismos,
nasce o canto.
Oh tu, jarra de vinho, no deserto
com a saborosa que amo,
disse o velho poeta.
Que o cântaro do vinho
ao peso do amor some seu beijo.

Amo sobre uma mesa,
quando se fala,
à luz de uma garrafa
de inteligente vinho.
Que o bebam,
que recordem em cada
gota de ouro
ou copo de topázio
ou colher de púrpura
que trabalhou no outono
até encher de vinho as vasilhas
e aprenda o homem obscuro,
no cerimonial de seu negócio,
a recordar a terra e seus deveres,
a propagar o cântico do fruto.

vinhoepoesia

SONETO DO VINHO
Jorge Luis Borges

Em que reino, em que século, sob que silenciosa
Conjunção dos astros, em que dia secreto
Que o mármore não salvou, surgiu a valorosa
E singular idéia de inventar a alegria?

Com outonos de ouro a inventaram.
O vinho flui rubro ao longo das gerações
Como o rio do tempo e no árduo caminho
Nos invada sua música, seu fogo e seus leões.

Na noite do júbilo ou na jornada adversa
Exalta a alegria ou mitiga o espanto
E a exaltação nova que este dia lhe canto

Outrora a cantaram o árabe e o persa.
Vinho, ensina-me a arte de ver minha própria história
Como se esta já fora cinza na memória.

vinho_coracao

VINHOS E MULHERES
Agilson Gavioli

Mulheres vestidas de branco me fazem chorar,
vestidas de mel me adoçam o olhar e
vestidas com vinho me fazem corar.
Extraído das uvas, femininas formas naturais,
natural bebida é o vinho!
Bebida que encanta como as mulheres,
que embriaga como as mulheres,
e nos põe a sonhar... como as mulheres!

VINHOS E LIVROS
Cardoso Marta

Da vida sábia e sem perda
Melhor exemplo não topo
Que um livro na mão esquerda
E na mão direita um copo.

Com igual fervor constante
Tua mão colide e agrega
Bons livros, na tua estante
Bons vinhos, na tua adega!

"Sobre ti tombarei, vegetal ambrosia,
Grão precioso que lança o eterno Semeador,
Para que enfim do nosso amor nasça a poesia
Que até Deus subirá como uma rara flor!"
(Guilherme de Almeida)

Imagens: de diversas fontes da Internet

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010
O tempo é muito lento para os que esperam
Muito rápido para os que tem medo
Muito longo para os que lamentam
Muito curto para os que festejam
Mas, para os que amam, o tempo é eterno.
(Henry Van Dyke)




Oração Ao Tempo
Intérprete e autor: Caetano Veloso

 
És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo...

Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo...


"Não nos cabe saber quanto tempo temos, e sim o que fazer com o que nos é dado."
(Tolkien)


 
                                         Pintura de Salvador Dali
O TEMPO
Laurindo Rabelo

Deus pede estrita conta do meu tempo,
é forçoso do tempo já dar conta;
mas como dar sem tempo tanta conta,
eu que gastei sem conta tanto tempo?

Para ter minha conta feita a tempo,
dado me foi bem tempo e não foi conta.
Não quis sobrando tempo fazer conta,
quero hoje fazer conta e falta tempo.

Oh! vós que tendes tempo sem ter conta,
não gasteis esse tempo em passatempo:
cuidai enquanto é tempo em fazer conta.

Mas, oh! Se os que contam com seu tempo
fizessem desse tempo alguma conta,
não choravam como eu o não ter tempo.
Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Pergunte-me

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Carregando...

Perdi todos :'(

Arquivos