terça-feira, 14 de setembro de 2010

image

 
SONETO DE CONTRIÇÃO
Vinícius de Moraes

Eu te amo, Maria, eu te amo tanto
Que o meu peito me dói como em doença
E quanto mais me seja a dor intensa
Mais cresce na minha alma teu encanto.

Como a criança que vagueia o canto
Ante o mistério da amplidão suspensa
Meu coração é um vago de acalanto
Berçando versos de saudade imensa.

Não é maior o coração que a alma
Nem melhor a presença que a saudade
Só te amar é divino, e sentir calma...

E é uma calma tão feita de humildade
Que tão mais te soubesse pertencida
Menos seria eterno em tua vida.

aves-gif-19

Rio de Janeiro, 1938
in Novos Poemas
in Antologia Poética
in Livro de Sonetos
in Poesia completa e prosa: "A saudade do cotidiano"
Fonte: www.viniciusdemoraes.com.br

Imagens da internet, by Google

A aniversariante de hoje é uma amiga querida de animadas pescarias:

pescando grandes (grandes? 3D Smiles (127) ) peixes, lá na represa,

e de pescarias musicais que acontecem na sala A Voz da Poesia.

 

Recebo todos os dias os seus recadinhos animados no Orkut, hoje retribuo essa delicadeza com o mesmo carinho, desejando de todo o coração o que diz a mensagem.

FELIZ ANIVERSÁRIO, YEDA!

recados para Orkut de férias !!

   Imagem >> DAQUI

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Pergunte-me

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Carregando...

Perdi todos :'(

Arquivos