domingo, 14 de fevereiro de 2010
Um Poeta é um rouxinol que se senta na escuridão e canta para se confortar da própria solidão com belos sons; seus ouvintes são como homens arrebatados pela melodia de um músico invisível, que se sentem comovidos e em paz, ainda que não saibam como nem porque.
(Interlúdio...  - Percy Bysshe Shelley)



O rouxinol sempre foi conhecido pela pureza de suas notas e pela variedade de sua melodia.
Na famosa história de Andersen, “O Rouxinol”, o canto desse pássaro era tão belo que quem o ouvisse jamais o esqueceria.
Considera-se o canto do Rouxinol um dos mais belos da natureza. A ave canta tanto a noite como durante o dia, mas é ao entardecer que a sua música é mais intensa.

 
Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

A Poética dos Amigos

Pesquisar neste blog

Rádio

Receber postagens por E-mail

Arquivos