segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

 

“Se não houver frutos
Valeu a beleza das flores
Se não houver flores
Valeu a sombra das folhas
Se não houver folhas
Valeu a intenção da semente"

© Maurício Francisco Ceolin
In Saudade da Tribo, 2000
In Mar de Palavras: Poesias reunidas - Sinpro ABC

Henfil cita no seu livro “Diretas Já!” (Ed. Record, 1984), à pag 63:

Um dia em Jundiaí um puro, ao ouvir meu OPTEI pela organização do povo, me deu os seguintes versos, que passo adiante

Parar ser lido dia 22 de novembro de 1982

Se não houver frutos
Valeu a beleza das flores
Se não houver flores
Valeu a sombra das folhas
Se não houver folhas
Valeu a intenção da semente.

PALAVRAS DO AUTOR:

"Em 1982 eu estava levando o fora da minha mulher, minha namorada recente na época. Então escrevi uma carta de despedida para ela, a qual continha estes versos, parte de um poema maior. Ela mostrou para alguém, que mostrou para outros... Nesta época o Henfil fazia a propaganda do PT que ia disputar sua primeira eleição. Um dia ele foi a Jundiaí e deram os versos a ele. Segundo ele me disse depois, pensou que se tratava de uma referência ao PT, naquela época ainda uma semente. Assim ele publicou os versos dentro de uma de suas “cartas a mamãe, na página da revista Isto é que ele assinava na época”. Lá ele diz que recebeu os versos de um "puro em Jundiaí”, mas esta parte ninguém leu e por isso se atribui a autoria a ele.
Esta é a história.

Mauricio Francisco Ceolin
Chico Ceola (como é conhecido).

 

Fontes:

Comunidade “Afinal, quem é o autor:” >> http://goo.gl/4p2KE

Rosängela Aliberti >> http://goo.gl/3hOfQ

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Pergunte-me

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Perdi todos :'(

Arquivos