terça-feira, 8 de março de 2011

Enquanto houver mulheres alegres ou tristes falando, florando, fluindo e influindo de amor, a humanidade pode ter alguma esperança.

Artur da Távola


“… sem perder a ternura, jamais”

image

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Pergunte-me

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Perdi todos :'(

Arquivos