segunda-feira, 20 de junho de 2011

Estarei ausente por um tempo.

 

“Volta, com medo e tudo.”

Foi.

E começou a redescobrir que coragem, na maioria das vezes, é apenas voltar para o próprio coração. É apenas calar a ausência devastadora e infértil dele. É apenas sair do lugar para um ponto um pouquinho mais espaçoso e espalhador de sementes. É apenas seguir. Com medo e tudo.


 

 

Ana Claudia Saldanha Jácomo In Cheiro de Flor Quando Ri

2 comentários:

Sissym disse...

Sentirei saudades, mesmo que só possa lhe visitar as vezes.

Beijos

Ivaneide Henrique disse...

Bom dia com alegria!!!

Estou visitando suas artes e confirmando o que eu estava pesquisando. Inclusive hoje publiquei um texto Almas Perfumadas, onde publica-se sendo do Drummond e eu há meses buscava ver a autoria. Estou aliviada em saber que é de sua autoria, pois gosto de publicar na certeza do real autor ou autora.

Hoje, mais uma vez pergunto ao meus visitantes que seria o autor ou autora. ´Na próxima postagem, justificarei o seu poema.

Parabéns pela luz recebida e que outros e outros pensamentos seus possam falar por nós. Obrigada Cláudia.
Meu link www.profetizandotudoposso.blogspot.com.br

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Perdi todos :'(

Arquivos