domingo, 25 de janeiro de 2009

ze_renato_1

Compositor respeitado e cantor amadurecido na dura disciplina dos conjuntos vocais, em décadas de Boca Livre, já como solista, Zé Renato havia reinterpretado a obra de Silvio Caldas, de Zé Kéti e de Chico Buarque em discos notáveis, com prêmios e criticas consagradoras. Agora ele oferece a mais bonita, elegante e sofisticada releitura da Jovem Guarda já feita até hoje. E a mais surpreendente.

Com produção precisa e inventiva de Dé Palmeira, o disco é uma seleção de clássicos aparentemente ingênuos e simplórios da Jovem Guarda, vestidos luxuosamente por arranjos e instrumentações que dão um tratamento rítmico e harmônico moderno e sofisticado às popularíssimas canções que embalaram os jovens dos anos 60. [Nelson Motta]

Leia mais no site do cantor
http://www.zerenato.com.br

É TEMPO DE AMAR – 2008
capa

1. É Tempo de Amar (Pedro Camargo/José Ari)
2. Coração de Papel (Sérgio Reis)
3. Eu Não Sabia Que Você Existia (Renato Barros/Toni)
4. Por Você (Vinicius de Moraes/Francisco Enoé)
5. Lobo Mau (Ernest Mareska/vers. Hamilton di Giorgio)
6. Com Muito Amor e Carinho (Chil Deberto/Eduardo Araújo)
7. Não Há Dinheiro Que Pague (Renato Barros)
8. Nossa Canção (Luiz Ayrão)
9. Quero Ter Você Perto de Mim (Neneo)
10. Ninguém Vai Tirar Você de Mim (Hélio Justo/Edson Ribeiro)
11. Custe o Que Custar (Hélio Justo/Edson Ribeiro)
12. O Tempo Vai Apagar (Paulo César Barros/Getúlio Cortes)
13. A Última Canção (Carlos Roberto)

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Perdi todos :'(

Arquivos