sábado, 26 de setembro de 2009
 amor_saudade
                                                   imagem by Google
 
AS DUAS SOMBRAS: AMOR E SAUDADE
Zelisa Camargo

 
Na encruzilhada silenciosa do destino,
quando as estrelas se multiplicaram,
duas sombras errantes se encontraram.
A primeira falou:
- Nasci de um beijo de luz, sou força, vida,
alma e esplendor...
Trago em mim toda a sede do desejo,
Toda a ânsia do Universo.
Eu sou o Amor!
O Mundo sinto enxágüe em meus pés!
Sou delírio, loucura...
E tu, quem és?
A segunda:
- Eu nasci de uma lágrima.
Sou flama do teu incêndio que devora.
Vivo dos olhos tristes de quem ama,
para os olhos nevoentos de quem chora.
Dizem que vim ao mundo para ser boa,
para dar do meu sangue a quem queira.
Sou a Saudade, a tua companheira,
que punge, que consola e que perdoa...
Na encruzilhada silenciosa do Destino,
as duas sombras comovidas se abraçaram,
e, desde então, o Amor e a Saudade
nunca mais se separaram.

3 comentários:

Anônimo disse...

É MEU POEMA PREVERIDO HA QUE SOLIDAO!!!!

Anônimo disse...

A MINHA QUERIDA GISLAINE SE EU PUDESSE ASSUMIR O QUANTO EU GOSTO DE VOCE, SEI QUE VOCE SERIA A MULHER MAIS FELIZ DESTE PLANETA!!!!!!

Serenissima A Voz da Poesia disse...

Obrigada, anônimo, pelos comentários. E tomara que um dia você consiga :)

Abraço!

Related Posts with Thumbnails

Poética

Poesias

Poetas

Vídeos

A Voz aqui

Pergunte-me

Me leva!

A Poética dos Amigos

Google+

Feed

Posts Coments

Receber postagens por E-mail

Perdi todos :'(

Arquivos